Amor-próprio

hand

Eu tinha tudo
quando comia
nas suas mãos
o vazio que recebia
do nada que você me dava
achando que fazia muito
sem nem mover um dedo
e quando a fome chegou
eu vi crescer em mim
a força de um alimento novo