Decisões

decisions

Que parte da minha maldade faz sentido? Essa é uma pergunta que você mesmo tem que responder. Mas você acha que eu sou mau? Depende, você acha que fez o bem? O silêncio respondeu por ele. Pense, se visse alguém fazendo o mesmo que você, acharia que essa pessoa é má? Só consigo pensar que me identificaria com ela, porque fiz o mesmo. Então, importa que você seja bom ou mau? Pra mim, acredito que não, mas e para os outros? O que tem os outros? Eles pensarão que sou mau, tenho certeza. Nesse caso, você precisa decidir se quer ser o mal dos outros ou o bem próprio. E depois disso? Daí vem a parte difícil: se responsabilizar pela sua escolha.