Empreendedor

autodestruicao

Iluminou-se segundo as próprias convicções. Com ele é assim: recebe as teorias e as mastiga conforme o apetite, regurgitando de acordo com um ponto de vista egoísta e megalomaníaco que, é claro, ele mesmo considera o melhor. Ninguém alcançará o Nirvana dele. Nem mesmo a própria mãe, que ele gosta de dizer que, por conta das doenças e dos remédios, já não é a mesma pessoa, pelo menos não espiritualmente. Ele tem que se afastar de todas as conexões para ser dono delas, pois ele é um empreendedor da vida: investe nela conforme o mercado indica ser promissor e a renega de acordo com novas possibilidades de sucesso individual. O fim dele ainda não chegou, mas é mais do que previsível, posto que ele não aprendeu o que pensa ter aprendido: autodestruição.