Minha experiência como autor independente – parte IV: as outras profissões*

IMG_0020

Apesar de ser uma experiência pessoal, tenho quase certeza que a maioria de nós, autores independentes, exercemos outras profissões enquanto produzimos nossos textos, certo?

No meu caso, além de escrever aqui no Autorias e publicar meus livros, sou revisor de textos, redator e cozinheiro. Como você pôde entender, infelizmente, ainda não ganho dinheiro suficiente com meus livros para deixar os outros trabalhos, o que, para mim, seria o ideal.

Hoje, porém, não escrevo este texto para negativar o fato de que preciso me desdobrar de diversas formas para publicar meus textos. Venho reconhecer a importância dessas ocupações na minha vida, a começar pelo fato de que, se não fosse por elas, eu sequer teria R$ 10 para impulsionar uma publicação no Instagram (os outros benefícios servem para outro texto).

Ok, num mundo ideal, eu teria apenas que me sentar em frente ao computador e escrever todos os dias. Esse é o meu objetivo. Mas é cozinhar, revisar e redigir textos o que me permite fazer isso algumas horas por dia, alguns dias na semana. Prefiro pensar que é melhor que nada.

Há alguns meses, eu sequer pensava que ganharia qualquer dinheiro com a Amazon. Agora, mesmo sendo uns trocados, me motivo a continuar exercendo as outras profissões para, quem sabe, investir cada vez mais naquela que realmente me completa.

Nesse sentido, como autor independente, é importante ver essas outras funções como financiadoras, do contrário, elas se tornam inimigas desmotivadoras, e todos sabemos que isso pode minar qualquer sonho, né?

Portanto, qualquer apoio é bem-vindo, seja uma curtida no Instagram, um compartilhamento no Facebook ou uma avaliação na Amazon e no Goodreads.

*Artigo publicado originalmente no LinkedIn.