Minha experiência como autor independente – parte V: as ferramentas de trabalho*

IMG_0020

Ok, esse pode parecer um tema óbvio para quem não está no mercado editorial. Afinal, o que um autor precisa além de caneta e papel ou um computador, certo? Num mundo ideal, é só escrever. Porém, não é bem assim que acontece.

Atualmente, uso o Canva.com para me ajudar com posts de Instagram, meu celular, as ferramentas do Kindle Direct Publishing, alguns editores de imagem para leigos, redes sociais, WordPress e muitos livros.

Olhando assim, parece nada, mas é muito. Basicamente escrevo, edito e posto meu conteúdo, bem como analiso os dados resultantes para entender que caminho tomar. Claro, eu não me tornei especialista em nenhum outro campo, mas o básico dessas habilidades tive que desenvolver por necessidade.

Nas últimas semanas, por exemplo, além de traduzir um dos meus livros para espanhol e inglês, tenho trabalhado na edição física dele, utilizando a ajuda da Amazon. Está sendo difícil, mas acredito que até dezembro esses projetos se tornem realidade.

Nesse sentido, um autor independente não pode apenas escrever, do contrário, não atingirá leitores. Ele precisa usar o que tem à mão. Ferramentas on-line e gratuitas, ainda que sejam básicas, ajudam. E num primeiro momento, acredito que isso é melhor do que não estar presente de forma alguma no mercado.

Somado a isso, a ajuda de amigos é imprescindível. No meu caso, tenho muita sorte. Além de me ajudarem com as capas, eles já escreveram sinopses e revisaram meus livros pra mim. Então, aproveito para deixar meu agradecimento eterno a essas pessoas maravilhosas que tive a oportunidade de conhecer.

De qualquer forma, acredito que a única coisa com a qual um autor realmente tem que se preocupar é com a qualidade do que escreve. De resto, ele pode fazer o seu melhor, que pode ser o básico, e torcer para que seja suficiente. Nessa atitude, está embutida a ideia de que as coisas levam tempo para acontecer.

No futuro, espero não precisar de todas essas ferramentas que, em alguns casos, me distraem da minha verdadeira função, mas até que esse dia chegue, preciso me virar com o que tenho.

E o que eu tenho agora são três livros digitais na Amazon, Uma cura para a vida (lançado recentemente!!!), Um poema para cada dia em que não te vi e Cinza São Paulo. Além disso, publiquei dois contos com um preço bem acessível para que novos leitores possam experimentar minha escrita: Após o beijo e A cadeira vazia. Aqui no Autorias.com.br, sempre tem poemas, crônicas, contos, textos críticos e até playlists. Ah, e eu posto todo dia no @igorautor.

*Texto publicado originalmente no LinkedIn.