Pedido.

Valparaíso, Chile. Valparaíso, Chile.

O poema anda ao lado da morte,
mas peço, por favor,
deixem-me tentar a sorte.

Leiam-me sem pressa
e quando cansarem a vista,
leiam-me depressa,

mas não deixem de ler,
porque eu escrevo por isso,
é por isso que sei escrever…

Minhas rimas, dividam comigo,
é uma conversa simples
como se faz com um amigo.

O poeta não fala sozinho,
então leiam e me digam:
a vida já não é o caminho?