Resenha: Demian (Hermann Hesse)

demian

Demian. Die Geschichte von Emil Sinclairs JugendDemian. Die Geschichte von Emil Sinclairs Jugend by Hermann Hesse
My rating: 5 of 5 stars

O autoconhecimento é a palavra-chave para entender este livro. Nele, Hesse se utiliza das incertezas da juventude para mostrar a dualidade que existe em todo ser humano e que, por sua vez, habita a vida. Deus e demônio, luz e escuridão, criança e adulto. Emil Sinclair passa por todas essas facetas acompanhado por guias que o envolvem num mundo espiritual.

Percebemos que o personagem principal vai se autoconhecendo à medida em que o autor revela seu nome. No início da história, apenas um narrador em primeira pessoa, depois uma letra (S) e, por fim, o nome completo.

A relação com o personagem-título evoca um amor sem malícia que pode ser confundido com uma atração homossexual (o que seria lindo), mas não se deixe enganar, acho que Hesse quis nos provocar quanto a nossa hiperssexualização do contato físico.

Além de tudo, para arrematar esse clássico, o autor faz críticas à política e à sociedade da época que, não surpreendentemente, servem para a atualidade.

View all my reviews