Três atos: de 17 a 22

Arquivo pessoal. Arquivo pessoal.

Mudança anunciada
no pedido silencioso
queria vida desregrada
e provar do novo gozo
O interior virou capital
sonho vivido na realidade
deixei o passado no umbral
e vivi amor sem idade
Por ele, montanhas escalei
anúncio de marca permanente
em outra língua me renunciei
e tudo ficou incoerente
As lágrimas surgiram
vieram da relação
os medos seguiram
prevendo a rejeição

*Três atos: chegaremos ao fim de mais uma década e, com isso, iniciarei meu trigésimo ano de vida. Esse fato me fez repassar mentalmente minha história e ela pediu pra ser transcrita em forma de poemas. Em três períodos, me autobiografei por meio da rima, numa tentativa de me reconhecer para começar o próximo ano ciente do que posso encontrar pelo caminho, mas também com a intenção de criar conexões através das similaridades, posto que a solidão não deve ser constante, apenas uma lição vivida.